domingo, 30 de novembro de 2008

Documentário na Discovery chanel Dragões




Ontem assisti uma matéria no discovery chanel que me deixou super feliz.
Foi um documentário de um paleontólogo que sempre acreditou em dragões, e trabalhava no museu da Inglaterra.
Há alguns anos atrás, alguns romenos encontraram corpos carbonizados e um animal (que parecia ser um dragão), congelados em uma caverna, em um lugar quase inóspito da Romênia,o Museu da Inglaterra resolveu ignorar a informação recebida, mas para esse jovem paleontólogo, era muito importante, e ele pediu pra ir verificar.
chegando lá encontrou um animal parecido com um lagarto gigante, com asas enormes.
eles pesquisaram com ultrasom o corpo do animal congelado, descobriram que os ossos embora resistentes,eram leves e ocos, na lateral dos pulmões, havia um tipo de bolsa interna para armazenar hidrogênio, um revestimento interno na garganta como uma proteção para não queimar, e mais, acharam um pedaço de uma espada medieval transpassando o peito e cravado no coração.
FOTO REAL, TIRADA DO DRAGÃO ACHADO NA ROMÊNIA.

embora o dragão (uma fêmea)possuísse as bolsas de gás, foi certificado de que ela jamais havia soltado fogo, ou voado.
então, como aqueles corpos estariam ali perto carbonizados?
o cientista chegou a conclusão de que seria um dragão fêmea filhote ainda, e resolveram ir até a caverna onde foram encontrados para fazer mais pesquizas.
a caverna fica bem ao alto de uma montanha na Romênia, quando chegaram lá, acharam um ninho e mais um ovo, que hoje está no museu da Inglaterra,


FOTO REAL, TIRADA DO DRAGÃO ACHADO NA ROMÊNIA.

e também as cascas do ovo que teria sido da primeira descoberta.
após várias pesquisas, escavações, e tudo mais, chegaram a conclusão de que a spessoas não apreciavam os dragões porque eles comiam os rebanhos, então foram 2 caçadores,para mata-las, a dragão femea mãe, havia saído para buscar comida para a filhote, que ficara na caverna, os caçadoes quando perceberam que ela não era tão grande e nem soltava fogo, a atacaram, ela era só uma bebezinho, embora parecesse um monstro, estava totalmente indefesa; então um deles cravou a espada em seu coração.
eles estavam ainda na caverna quando a mãe dragão viu seu filhote caído sem vida. Então ela atacou os caçadores, insinerando os dois na mesma hora.
A dragão femea, apesar de ser ovíparo, reagiu como a maioria dos mamíferos, defendendo suas crias; era época de hibernação, ela deitou ao lado do corpo da filhote, para hibernar, e quando entram nesse período, se tornam frágeis pois, o fogo que ela solta é feito do gás butano que armazenam aos redores do estômago, são gases produzidos pelos alimentos que consomem, misturado ao hidrogênio, que ela absorve do sol, pois suas asas funcionam como placas catalizadoras de raios solares, mas para ascender o fogo, é preciso de uma faísca, o que foi posteriormente descoberto e estudado, pois os dragões ingeriam platina retirada de rochas, a qual liberada com os gases produzia o fogo..
mas durante a hibernação, os gazes baixam drasticamente assim como a temperatura de seu corpo, e ela não consegue cuspir fogo, pois a pouca alimentação que tem durante esse período, não é o suficiente para produzi-lo.
Como os dois primeiros caçadores não voltaram, os donos de rebanhos, mandaram mais caçadores, dessa vez em maior quantidade, ainda assim ela acordou e tentou se defender, se afastando do corpo da filhote, ela lutou com muitos caçadores, matou quase todos e caiu em cima dos que a feriram mortalmente.

O cientista que fez todo esse estudo, encontrou mais corpos na caverna, inclusive em baixo do corpo da femea mãe, sem marcas de incineração, por isso chegou a essas conclusões, todos estavam congelados, inclusive a grande dragão femea.
Embora a história seja terrivelmente triste, e vergonhosa para nós, seres humanos, prova a existência dos Dragões na nossa terra, e até um tempo não tão longe, pois calcuaram que o fato aconteceu entre 1400 e 1500 depois de Cristo.
Vale a pena assistir a reportagem!

17 comentários:

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
DaNNie PHaNToM disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
BarbaraSouza disse...

Pois é, apezar de todos os rumores de que a Discovery Channel inventou tudo isso, eu acredito sim que eles tenham vivido na terra e que foram os seres humanos que os mataram. É uma pena pois essas criaturas deveriam ser maravilhosas só que mal compriendidas como todos os animais selvagens de hoje e as florestas que os homens não param de prejudicar:S

B. Herculano disse...

Acredito que existe esta possibilidade de ter existido dragões na terra,mesmo que historiadores dizerem de passar por mito.pode ser que algum ciêntista encontra um fóssil deste animais facinantes e como diz o Naturalista Charles Darwin "Os animais são mutaveis ao ambiente"

Consultora Educacional disse...

Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Ingles. Daienne

JOHNNY disse...

Também assisti este documentario ficou meio em aberto essa realidade, devido ao excesso de motagem do documentario ficou parecido com um filme ficticio mas a minha duvidade e se esse focil esta mesmo no museu na INGRATERRA, então se sim esta possibilidade é grande o que me estranha e a falta de divulgação das midias em relação a tal evento pois se é mentira ou não, é um assunto a ser descutido e estudado.

Véras disse...

Bem, caso ainda não tenha ficado claro, esse não é um documentário real, mas sim um "what if" (“E se tal coisa acontecesse”) em que a possibilidade da existência de Dragões, como entidades biológicas e não como seres mágicos, é "investigada" através de uma dramatização da ciência envolvida e dos conflitos que uma descoberta assim poderia causar, ao acompanhar um grupo de cientistas fictícios e seus percalços.

É fácil verificar isso por que são atores os 'membros da equipe' e o personagem principal é o ator Paul Hilton. Basta acessar o IMDB dele e do "documentário/fantasia", http://www.imdb.com/title/tt0433367/ e http://www.imdb.com/name/nm1746997/.

Não existe fóssil em museu e nenhuma publicação científica a respeito [Procurem nos sites oficiais de museus Britânicos e Romenos de história natural e em bancos de dados de artigos científicos de paleontologia e zoologia]. A menos que se acredite em alguma teoria conspiratória das bem brabas esses fatos já deveriam ser suficientes para compreendermos a natureza ficcional do “documentário”. A dramatização é apenas um recurso usado para dar um gostinho a mais [E aliás funcionou até bem demais pelo jeito :)]. O objetivo é mostrar a ciência que deveria estar por trás de uma descoberta dessa magnitude, sem esquecer, no entanto, o lado humano dos pesquisadores. Ele mostra como os cientistas agiriam caso defrontassem-se com tal descoberta e como tentaria reconstituir a forma, função e evolução de uma criatura assim. Analisando seus genes Hox (para explicar o terceiro par de membros, já que o padrão ancestral em vertebrados terrestres é apenas dois pares, tetrápode), usando o comportamento de acasalamento de águias como modelo e nossos conhecimentos sobre microbiologia e simbiose entre estes microorganismos e outros seres vivos ou o caso do besouro bombardeiro, para explicar suas 'incríveis' habilidades de vôo e produção de 'fogo'. É um exercício de criatividade e de divulgação científica utilizando-se de uma narrativa ficcional. O que já é bastante coisa.

Dê uma olhada nos comentários e resenhas da página http://www.amazon.com/Dragons-World-Fantasy-Made-Real/dp/B0007MAO0W

http://store.discovery.com/detail.php?p=84812

Abraços,

Rodrigo

Véras disse...

Aliás, o Animal Planet, canal do mesmo grupo Discovery, vai fazer a mesma coisa, desta vez com sereias. Outro "mockumentary". De novo, não é um documentário sobre achados reais, apenas um exercício de ficção criativa. É um pseudocumentário com fins ilustrativos e de divulgação dos princípios por trás da pesquisa biológica e em história natural. No imdb (http://www.imdb.com/title/tt1816585/combined) já tem a ficha do programa com o nome dos atores, diretores e escritores.

Na própria página do interprete do personagem principal, o biólogo marinho Brian McCormik, o ator Sean Cameron Michael, já tem um pequeno resumo do programa, http://seancameronmichael.blogspot.com/2010/12/mermaids.html.

Aproveitem e divirtam-se bem com o especial, mas lembre-se: isso não é real, apenas um jeito diferente de discutir como se faz ciência.

Abraços,

Rodrigo

Anônimo disse...

Bom acho q deve ser verdade mesmo q os humanos tenham a capacidade de inventar criaturas os dragões há muitos detalhes sobre eles eu quero dizer q de todos eles são os q mais tem probabilidade de serem reais

Anônimo disse...

eu acredito em dragoes eu sou uma libriana meu elemento é ar então eu senpre me senti ligada a isso

Anônimo disse...

Bem por mais que seja fruto da imaginação dos medievais teriam que ter uma base para invetar tais criatura não é mesmo? Existem muitas coisas que não sabemos ou não querem que saibamos!

Anônimo disse...

se os dragões existiram ou não,para mim eles continuam muito fascinantes,eu só fico um pouco desanimado,triste só de pensar se eles não existiram

Anônimo disse...

Pois é, estou indignada com a Discovery, já mandei meu protesto via Facebook, o qual já foi prontamente apagado pelo administrador deles. Meu marido chegou me dizendo super empolgado da descoberta de provas reais (nunca tínhamos assistido o falso documentário antes) da existência de dragões, e eu pensando que ele tava tendo um surto. Vim pesquisar na net e descobri que era tudo ficção. Até professores passaram a informação para alunos na época em que foi veiculado, pois a Discovery era digna de credibilidade. Absurdo!

Anônimo disse...

OS Dragões existiram e ainda existem em regiões montanhosas de nosso planeta, o que acontece é que todos estão engados em uma coisa, que foi mal interpretada até hoje.
Os Dragões não soltam fogo, eles soltam um acido tão forte e intensso que queima como fogo, e isso era interpretado como se eles gopissem fogo, eles regurgitam um acido para se defender e para caçar os animas, soltando esse acido eles corroiam a presa p/ que tenham a digestão mais facil.
O tamanho deles variam de 3,5m até a cernelha, e 18 a 20m de comprimento, e a envergadura de
20m.
Existem aprocimadamente 300 a 400 Dragões espalhados pelo mundo.

Anônimo disse...

Seu site tem um visual bonito. A imagem da água, ao fundo é linda, mas prejudica a visualização dos textos... Não pude ler os textos à direita da página, que remetem aos links...

Kallel Honorato disse...

Para aqueles que não acreditam, vejam o livro de Jó cap. 41 a Palavra de Deus diz que eles existiram. E no futuro Ele os trará de volta.

Anônimo disse...

Realmente o livro de Jó 41 Deus compara lúcifer com um animal já existente e mostra para jó que o homem sozinho não pode com ele,Deus mostra a jó um dragão...Leviatã